Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

Últimos assuntos
Galeria


Julho 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
12 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 12 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Autárquicas 2017

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Autárquicas 2017

Mensagem por Admin em Dom Jan 15, 2017 12:18 pm

Janeiro ainda só vai a meio, mas o país político começa já a agitar-se em torno das eleições autárquicas que vão acontecer no final do verão. As datas mais prováveis são o dia 24 de setembro ou 1 de outubro, mas até que esta seja marcada definitivamente, responsabilidade que cabe ao primeiro-ministro, ainda muitos nomes serão avançados, muita tinta se derramará nas páginas dos jornais - nacionais, locais e regionais - e muitos sonhos se hão de apregoar. O poder local, cada vez mais importante, cada vez com mais responsabilidades e orçamentos maiores, vai este ano a votos. 2017 é ano de autárquicas.

Mas estas autárquicas não são apenas palco de batalhas do poder local. As eleições deste ano - as segundas depois da "geringonça" - trazem aos seus protagonistas desafios maiores do que é habitual.

Primeiro, porque acontecem num quadro político nacional nunca visto até agora; o partido que ganhou as eleições está na Oposição e a esquerda radical apoia o Governo.

Segundo, porque o Partido Socialista, partindo de uma situação de grande vantagem (em 2013 o PS , então de António José Seguro, ganhou 150 câmaras) dificilmente poderá repetir o resultado, o que será sempre uma derrota, sobretudo para António Costa que apeou do poder o antigo líder, num processo complicado que deixou no PS feridas, rancores e ressentimentos que só esperam oportunidade de vingança.

Terceiro, e o mais importante, por causa do cenário nacional, os autarcas correm o risco de ver as suas ideias e projetos ultrapassados por questões que, sendo importantes para as lideranças nacionais dos partidos, são irrelevantes e até contraproducentes para os seus municípios. É aconselhável que os autarcas saibam diferenciar entre o que é o interesse do seu terreiro e os interesses do Terreiro do Paço.

Até às eleições do final do ano, é preciso que os autarcas - e candidatos a autarcas - saibam explicar às pessoas que, o futuro de cada município, apesar de estar ligado com o futuro do país, pertence a uma dimensão diferente. Na era da globalização, os projetos e decisões locais são desenhados de forma autónoma e, por via da tecnologia, podem estar em contacto direto com o todo Mundo, obtendo sucesso global, sem ter de passar pelas bênçãos Lisboa.

* ESPECIALISTA EM MEDIA INTELLIGENCE

José Manuel Diogo *
Hoje às 00:07
Diário de Notícias

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum