Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  

Últimos assuntos
Galeria


Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
17 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 17 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

ECONOMIA, NEGÓCIOS E FINANÇAS - ECONOMIA (GERAL): O Fórum Económico adverte que o crescimento de Galicia "pico" em 2016 e espera-se retardar "light"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ECONOMIA, NEGÓCIOS E FINANÇAS - ECONOMIA (GERAL): O Fórum Económico adverte que o crescimento de Galicia "pico" em 2016 e espera-se retardar "light"

Mensagem por Admin em Qui Mar 16, 2017 12:53 pm

O Fórum Económico adverte que o crescimento de Galicia "pico" em 2016 e espera-se retardar "light" 
SANTIAGO DE COMPOSTELA | EUROPA PRESS

Os aumentos da taxa temporários em 2016 para o nível mais alto desde 2009, e acusado de políticas "fracasso" da Xunta Indústria 4.0

Fórum Econômico Galicia adverte que o crescimento do PIB na Comunidade "pico" em 2016, com o avanço de 3,1%, por isso espera-se retardar a "velocidades ligeiramente mais baixos."

Numa conferência de imprensa na nova conjuntura relatório de Santiago do Fórum, o economista Santiago Lago disse que "hard" Galicia vai terminar 2017 acima do crescimento de 3%, uma vez que afecta o progresso em um ritmo mais lento em Espanha, embora o pontapé ser alguns décimos. Portanto, "a desaceleração não é dramático", mas irá ocorrer se não há "nenhuma mudança" no modelo de produção.

Nesse sentido, o presidente da Xunta Fernando González Laxe atribuiu essa situação a uma previsão de menor consumo de casas da Galiza, juntamente com o declínio nos gastos do governo. A este respeito, chama a atenção para a forma como o crescimento de Galicia Espanha foi menor do que no primeiro semestre de 2016, mas maior na segunda metade do ano, "período eleitoral" no investimento comunitário - esa já começou a descer no último trimestre--.

Questionado sobre quando Galicia recuperar os níveis pré-crise, Lake estimou que, em termos de produto interno bruto será "ligeiramente acima" em 2018, enquanto no caso do emprego não será até a próxima década.

Aumento temporário

Assim, em 2016 o crescimento da Galiza foi "muito rítmico" à do décimo Espanha --a menos na Comunidade no final do ano--, em um processo de "convergência", que não tinha sido visto em anos anteriores.

Nesta caminhada foi grande destaque continuou o crescimento das exportações, com foco em vendas para Portugal e França, bem como em setores como o automotivo e têxtil.

No entanto, aqui Laxe identifica uma situação nova, como as importações de componentes automotivos Galiza são mais velhos do que as exportações.

No que diz respeito à análise do mercado de trabalho, o número de contratos temporários, em 2016 aumentou em comparação com o indefinido para assumir 26,2% (oito a mais que em 2015/10), a maior taxa de trabalho temporário desde 2009.

Há também um bom desempenho na taxa de desemprego caindo para 17,2%, o valor mais baixo desde 2010, embora as mulheres são as mais afetadas, como no mercado de trabalho em relação aos homens, tanto temporária e desempregados. "Uma preocupação particular" vê o Fórum a taxa de desemprego elevada entre menos de 25 anos, mais de 40%, enquanto em 2010 foram responsáveis ​​por 35,4%.

Paralelamente, embora o desemprego de longo prazo para baixo para o segundo ano consecutivo em todos os principais grupos de idade, "ainda representa 51,8% do desemprego total".

51.000 perda de bens entre 25 e 34 anos

Outro ponto em que chama a atenção neste relatório é a perda de população, já que entre 2014 e 2016 residentes na Galiza caiu por 48.000 pessoas.

A este respeito, o economista José Armesto Francisco Pina coloca o foco sobre a perda de 51.000 ativa entre 25 e 34 anos, na Galiza, o que é explicado pela migração e as tendências demográficas de envelhecimento.

"FLOP" Xunta INDÚSTRIA 4.0

Além disso, Laxe lamentou a falta de aumento de peso industrial na economia, e criticou o "fracasso" das políticas de indústria da construção civil do governo regional 4.0 porque "muitos" dos "star-ups ' (UPS) que recebe um auxílio ", eles não são consolidadas."

Imediatamente depois, ele afirmou que todos os territórios com medidas de política industrial "bem sucedidos" que melhor definem os setores de apoio são realizadas.

Santiago Lago 4.0 indica sobre a indústria que "se você tentar fazer uma coisa e não deixar" é o melhor "descarte" e "perseverar", "admitir que você estava errado lá e seguir outro caminho." "Isso na vida acontece a todos", refletiu.

E pede concentração na indústria galega "além" de 4,0, uma vez que há empresas que "existem 1,0" e, "então é melhor pensar em ir para atingir 2,0 a 4,0".

Também chama a atenção para o indicador da competitividade regional apresentada pela Comissão Europeia, em que a Galiza é uma das áreas mais avançadas, como está classificada 181 de 263. Especificamente, está em boas posições em questões como saúde e formação de base, mas a cauda no mercado de trabalho, inovação e negócios sofisticação, entre outros.

Sem uma estratégia e competição com SEA PORTUGAL

Neste relatório, uma análise de González Laxe em que convoca a implementação de uma estratégia marítima da Galiza, na ausência deste em relação a outros países também recolhidos.

Imediatamente depois, ele criticou a "falta de coordenação" entre as cinco principais portos galegos a Coruña, Vigo, Ferrol, Marin e Vilagarcía, cujas negociações estão a diminuir com o aumento do Leixões (Porto, Portugal).

Na verdade, Laxe acredita que é "melhor cooperação" entre a Galiza e Norte de Portugal "para sair toda a vencer", em vez de apostar no "rivalidade", porque esta euro-região é um mercado "muito atraente" " comparável à da população da Catalunha ". Para esta coordenação exemplificou o segurando Algeciras e Tânger.

POR EUROPA PRESS / LAINFORMACION.COM  
SANTIAGO DE COMPOSTELA | 2017/03/16 - 13:40
La Información

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum