Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Tópicos similares
    Conectar-se

    Esqueci minha senha

    Palavras chave

    tvi24  

    Últimos assuntos
    Galeria


    Dezembro 2017
    DomSegTerQuaQuiSexSab
         12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31      

    Calendário Calendário

    Flux RSS


    Yahoo! 
    MSN 
    AOL 
    Netvibes 
    Bloglines 


    Quem está conectado
    18 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 18 Visitantes :: 2 Motores de busca

    Nenhum

    O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

    Atentado no Terreiro do Paço

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

    Atentado no Terreiro do Paço

    Mensagem por Admin em Sex Mar 24, 2017 11:21 am

    Era um início de tarde banal de março de 2018, como outro qualquer, daqueles em que nem chove nem faz sol. Na Comunicação Social debatia-se uma frase pateta de um ministro alemão sobre as economias do Sul e animavam-se as hostes com a vizinhança de um encontro de futebol, daqueles que podem decidir um campeonato, ou talvez não.

    Subitamente os alertas nos telemóveis destruíram a modorra: "Camioneta desgovernada atropela pessoas no Terreiro do Paço". Acidente? Ataque? Sem muita demora, começamos a perceber que tinha traços de mais um ataque terrorista, desta vez no coração de Lisboa, no espaço simbólico de abertura do mundo que é a praça vizinha ao Cais das Colunas.

    Com facilidade, o camião de caixa aberta tinha galgado os curtos degraus da praça e entrado numa espiral furiosa, deixando atrás de si turistas e lisboetas despedaçados, num rasto de sangue gritante sobre as pedras brancas da praça. Parou já junto à estátua de D. José, o condutor crivado de balas graças aos PSP que se precipitaram para deter aquele furacão.

    Seguiu-se a rotina já conhecida de outras paragens. Entrar em estado de alerta para prevenir novos ataques, socorrer os feridos, cobrir os mortos, tentar identificar o terrorista... O que antes víamos com distância na televisão, agora fala português. Nós que nos julgávamos imunes deveríamos ter percebido que a natureza deste terrorismo é a sua imprevisibilidade e a sua transnacionalidade. Será que o radical era português ou se furtou ao controlo na fronteira? Que novas medidas de segurança teremos de tomar? O que vai ser agora do nosso turismo que tanto lucrou com a insegurança dos outros? Como é que vamos encarar a comunidade islâmica e os refugiados que temos acolhido com alguma generosidade?

    Agora, só espero mesmo que tenhamos alguém que, como Theresa May, após o atentado de Westminster, nos faça perceber que contra o terror temos de ser os heróis da normalidade: "Amanhã de manhã, o Parlamento irá reunir-se normalmente. Nós vamos estar juntos como normalmente. E os londrinos - e outros de todo o Mundo que vieram aqui visitar esta grande cidade - vão levantar-se e começar o seu dia como normalmente. Eles vão embarcar nos seus comboios, vão deixar os seus hotéis, vão andar por essas ruas. Vão viver as suas vidas. E todos vamos avançar juntos. Nunca cedendo ao terror. E nunca permitindo que as vozes do ódio e do mal nos afastem uns dos outros".

    *SUBDIRETOR

    David Pontes*
    Hoje às 00:06
    jornal de Notícias

    _________________
    Cláudio Carneiro


    Facebook
    avatar
    Admin
    Admin

    Mensagens : 16760
    Pontos : 49157
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 07/12/2013
    Idade : 30
    Localização : Sines

    Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum