Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Tópicos similares
    Conectar-se

    Esqueci minha senha

    Últimos assuntos
    Galeria


    Junho 2017
    DomSegTerQuaQuiSexSab
        123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930 

    Calendário Calendário

    Flux RSS


    Yahoo! 
    MSN 
    AOL 
    Netvibes 
    Bloglines 


    Quem está conectado
    20 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 20 Visitantes :: 1 Motor de busca

    Nenhum

    O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

    Ideologias ou geografias?

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

    Ideologias ou geografias?

    Mensagem por Admin em Sab Mar 25, 2017 11:39 am

    A Europa, assim, com Tratado a fazer dela um espaço de paz, de solidariedade, mas também um espaço de desenvolvimento económico e social leva 60 anos. Fez-se maior com vários momentos de integração de outros países, alargando ao sul e depois ao leste, aprofundando a partilha de soberania. E chegou aos dias de hoje, sem saber que caminho quer percorrer.

    Na entrevista que amanhã poderá ler e ouvir, no DN e na TSF, sobre as divisões que se fazem sentir na Europa, o ministro dos Negócios Estrangeiros português traz para a conversa a geografia, quando estamos a falar de ideologia, a propósito do trabalhista holandês Jeroen Dijsselbloem que pertence à família socialista europeia. A geografia, na medida da divisão entre o norte e o sul da Europa, já estava na entrevista, mas é diferente quando tomámos consciência dessa divisão a meio de uma conversa sobre a ideologia que era suposto unir políticos de diferentes geografias.

    Escrevo minutos depois de ter terminado a entrevista a Augusto Santos Silva. Fico a pensar no que a geografia, que também tem cultura e religião, como o ministro lembra, já pode ter matado a ideologia. Se pensarmos no que diz e faz Dijsselbloem vemos alguém do centro da Europa que se distingue mais de um socialista português, espanhol ou italiano do que um político de direita, na própria Holanda, na Alemanha ou na Polónia.

    Haverá mais diferenças culturais do que políticas quando o norte fala do sul e vice-versa. Não vem daí mal à Europa se soubermos fazer dessa diversidade a força deste projecto que nasceu há 60 anos. Não era mau que o sul começasse também a tentar perceber porque é que a norte tanta gente está convencida que, nós por cá, não cumprimos todas as obrigações. A democracia faz-se com a vontade da maioria, respeitando os direitos das minorias. Pensar que, por fazer parte do clube, se pode impor a vontade de uma minoria dá a asneira. Não faltarão políticos a norte a defender que sózinhos são capazes de fazer melhor. É o nacionalismo de regresso.

    25 DE MARÇO DE 2017
    00:02
    Paulo Baldaia
    Diário de Notícias

    _________________
    Cláudio Carneiro


    Facebook
    avatar
    Admin
    Admin

    Mensagens : 16760
    Pontos : 49157
    Reputação : 0
    Data de inscrição : 07/12/2013
    Idade : 30
    Localização : Sines

    Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum