Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  

Últimos assuntos
Galeria


Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
13 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 13 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Reabilitação urbana, do Porto para o país

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Reabilitação urbana, do Porto para o país

Mensagem por Admin em Sab Mar 25, 2017 11:41 am

Os 12 anos de vida da Porto Vivo, SRU foram anos de grandes desafios, mas em que a reabilitação urbana soube implantar-se e alicerçar-se. Ao longo destes anos, o setor da construção sofreu uma profunda crise, as famílias viveram tempos difíceis, o nosso património estava arruinado e abandonado, e é neste contexto que no Porto nasce um projeto-piloto que vem demonstrar que o cuidar do património origina efeitos benéficos para a reorientação estratégica de um setor, para a saúde financeira das famílias, para o nascimento de novos negócios, para a criação de emprego, e para a valorização das nossas cidades.

No Porto, percorreu-se uma curva de aprendizagem que nos permite posicionar, hoje, nas linhas mais avançadas de reabilitação urbana na Europa, caso de estudo e de boas práticas identificado entre pares. De uma forma inclusiva e sustentada, a reabilitação urbana encetada no território do Centro Histórico do Porto tornou possível a sua revitalização económica e social.

Na área de intervenção da Porto Vivo, SRU, os últimos três anos em particular têm sido vertiginosos em termos de processos urbanísticos analisados, registando-se um crescimento quase exponencial do número de alvarás de obra e de utilização emitidos. De realçar, aliás, que, segundo o mais recente estudo realizado relativo ao multiplicador do investimento público no território da antiga ACRRU do Porto, entre 2005 e o final de 2016, apurou-se que o volume total de investimento privado superou já 1,9 mil milhões de euros, ao passo que o investimento público em reabilitação urbana se avoluma nos 66 milhões de euros. Isto significa que, no Centro Histórico e Baixa do Porto, 1euro de investimento público alavancou 29euro de investimento privado.

O investimento público em quarteirões-chave, como foram os casos de Carlos Alberto, Corpo da Guarda, Cardosas e em territórios como o eixo Mouzinho / Flores e o Morro da Sé, permitiu atrair novas famílias, novos negócios e nova vida para uma área da cidade que não era atraente, não era dinâmica e não possuía a força do empreendedorismo que hoje se assiste.

Ao fim de 12 anos, o poder público continua a demonstrar como é importante o sinal que passa para os operadores privados e para a sociedade. Projetos como aquele que nasce no quarteirão de D. João I, verdadeiramente distintivo e de elevada qualidade urbanística para a cidade, ou as obras que acontecem no Morro da Sé, com vista a alojar moradores com maior carência económica, sem esquecer as preocupações ambientais e de eficiência energética, são projetos bem demonstradores de como a cidade de hoje é mais inclusiva e mais sustentável.

*PRESIDENTE-EXECUTIVO DA PORTO VIVO, SRU

Álvaro Santos*
Hoje às 00:14
Jornal de Notícias

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum