Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
Galeria


Abril 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
21 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 21 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Ministro português: "Ninguém pode negar o crescimento da China"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ministro português: "Ninguém pode negar o crescimento da China"

Mensagem por Admin em Seg Mar 27, 2017 6:24 pm

Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia de Portugal

Após se deslocar à China para participar no Fórum de Bo’ao, Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia de Portugal, fez um desvio à capital chinesa para tomar parte no evento de inauguração do "Pop Galo", um galo de Barcelos gigante, criação da artista portuguesa Joana Vasconcelos, que viajou de Lisboa a Pequim.

Enquadrado no âmbito da promoção do turismo e do intercâmbio cultural, a obra envia também um sinal de afeto à China, ao fazer coincidir a dimensão cultural do ícone português com a recém-celebrada entrada no Ano do Galo.

"O galo representa ambição e boa sorte e é a nossa forma de desejar um bom ano do galo à China", afirmou Manuel Caldeira Cabral no seu discurso, transpondo, de seguida, a viagem simbólica efetuada pela obra, que dá agora um toque luso ao quarteirão 798 — o ex-líbris do mundo das artes da capital chinesa, onde se situam as galerias mais renomadas — para uma terminologia que lhe é mais familiar.

"A longa viagem que o galo realizou de Portugal à China deve representar o nosso desejo de construir pontes [entre os dois países], de participar na iniciativa ‘Um Cinturão e Uma Rota’, de forma entusiástica, para unir os dois países no comércio, investimento, mas também nos laços culturais", afirmou.

Globalização, turismo e a iniciativa chinesa "Um Cinturão e Uma Rota" foram os temas na ordem do dia para o ministro português, que frisou que "Portugal é um país que quer estar aberto ao comércio internacional e que não acredita neste novo protecionismo".

Eixo estratégico de entrada na Europa, plataforma de mediação e cooperação com os países da lusofonia, membro integrante do Fórum Macau: Três argumentos de peso utilizados por Caldeira Cabral para justificar e reafirmar a competitividade e o interesse de Portugal em figurar no propalado projeto de cunho chinês.

Assim o corroboram elementos como a construção de estruturas ferroviárias de reforço da ligação entre os portos portugueses e o centro da Europa, os preços competitivos, o conhecimento em áreas estratégicas (novas energias por ex.), logística ágil, e experiências de cooperação multilateral de sucesso entre a China, Portugal e a lusofonia.

O ministro referiu ainda o exemplo de empresas chinesas do setor energético que expandiram a sua atividade para o Brasil com apoio técnico e logístico português, entrando "no mercado brasileiro de uma forma mais suave, sem resistências por parte do Brasil, envolvendo mais facilmente engenheiros e trabalhadores brasileiros. Penso que estes exemplos de sucesso se podem multiplicar, tanto no Brasil como em África, tanto para as empresas da China como para as empresas portuguesas."

Já no que concerne ao Fórum Macau, marcado pelo sucesso na reunião ministerial que tivera lugar em outubro do ano passado, o ministro salienta o apoio proporcionado no acesso a um mercado onde "muitas empresas, principalmente PME’s, não dominam a língua, os costumes comerciais e as leis (…) portanto, essa plataforma pode ajudar não apenas no aspecto logístico, mas também no apoio legal e à entrada no mercado".

A importância do porto de Sines, enfatizada recorrentemente pelas autoridades portuguesas, voltou, nesta ocasião, a ser um dos focos de atenção: "Há um interesse muito grande por parte de entidades chinesas pela posição estratégica que Sines tem, como porto [europeu] mais próximo do Pacífico, pela rota que passa pelo canal do Panamá. Portugal, com todos os seus portos, não só o porto de Sines, pode ser uma porta de entrada da China para a Europa"

Em declarações ao repórter do Diário do Povo Online, o ministro confirmou que Portugal tem já presença marcada no Fórum "Um Cinturão e Uma Rota", que deverá ter lugar em maio: "O que temos tido, por parte da China, é um grande acolhimento a envolver Portugal nessa estratégia (…) Portugal está muito atento a essa rota".

O turismo em Portugal, com um crescimento nos últimos anos 3 vezes superior à média europeia (recordamos que a cidade do Porto foi recentemente galardoada com o melhor destino europeu de turismo em 2017), procura a captação de mais turistas chineses, cujos números, coincidentemente, ascenderam a um ritmo igualmente satisfatório (triplicaram os números nos últimos três anos), é também um dos objetivos a curto prazo.

Para esse fim, juntamente com a presença do Pop Galo na capital, foram referenciados o voo Hangzhou-Pequim-Lisboa (não só para servir o propósito do turismo, mas também dos negócios e de mobilidade de residentes chineses em Portugal), a colaboração da secretária de Estado do Turismo com entidades congéneres em várias cidades chinesas, e a criação de uma página dedicada a Portugal no Alitrip — um website de referência no que concerne ao turismo na China.

"Estamos a mover esforços neste sentido [promoção do turismo] e esperamos daqui a três anos voltar a triplicar estes números e dar as boas-vindas a mais turistas chineses em Portugal", concluiu. 

Fonte: Diário do Povo
27 de março de 2017 - 14h27 
Portal Comunista Brasileiro - "Vermelho"

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum