Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

Últimos assuntos
Galeria


Outubro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
14 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 14 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

O esoterismo dos números

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O esoterismo dos números

Mensagem por Admin em Qui Mar 30, 2017 4:16 pm

Um número não é uma simples conjugação de algarismos, cego, surdo e mudo. É um código provido de significado e de determinado nível de probabilidade sobre a verdade.

Hoje, nestes dias, a verdade dos números é aquela que lhe queiramos dar; a fraude travestida na representação da credibilidade dos algarismos.

Um número enquanto representação de uma alegada realidade ou estado encerra em si o mistério «de onde vem» e «para onde vai». Números, algoritmos e equações constituem-se no resultado de um processo inteligível representado por uma certa forma de percecionar a realidade.

«De onde vem» remete-nos para o domínio do objeto em causa, do em si mesmo, a partir do qual materializamos um determinado nível de perceção matemática, de quantificação, ou de estimação do real; o resultado do pensamento abstrato não pode desligar-se da materialidade do mundo do qual decorre; da natureza das coisas, da tipologia dos objetos, das espécies que vivem, das culturas e idiossincrasias ideológicas. O sentido do número, a inteligência do algoritmo, e a descoberta através da equação, residem aí, nos limites do significado a partir do qual se produz um determinado nível de abstração quântica. O perímetro do saber transmitido pelo código numérico encontra-se delimitado pela capacidade dos sentidos e da lógica em decifrar o campo do objeto de conhecimento.

Qualquer interpretação explicativa deve situar-se de forma referencial nessa delimitação, pois o conhecimento, mesmo que se expanda para além, decorre dos limites da área de onde irrompeu.

Todavia, hoje, nestes dias, a verdade dos números situa-se demasiadas vezes na dimensão «para onde vai» ou queiramos que exprima ou alcance; não importa a nota metodológica que credibiliza a produção epistemológica; o que importa é a força da conjugação dos algarismos em nome de um interesse privado, corporativista ou partidário. Não interessa explicar, mas sim ofuscar, ou fazer crer um determinado significado de modo a legitimar certa decisão, técnica ou política.

A fraude dos números encontramo-la nesses processos de dissensão de significado entre «de onde vem» e «para onde vai» em rutura com os condicionalismos materiais de existência. Um número não é uma simples conjugação de algarismos, cego, surdo e mudo. É um código provido de significado e de determinado nível de probabilidade sobre a verdade.

30/03/2017
José Leal
opiniao@newsplex.pt
Jornal i
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum