Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
Galeria


Maio 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
24 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 24 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

O melhor de dois mundos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O melhor de dois mundos

Mensagem por Admin em Sex Mar 31, 2017 11:09 am

Catarina Martins diz que a solução encontrada para o BES é o pior de dois mundos. E diz também que o Bloco vai tentar tudo para inviabilizar a solução. Isto dito por um alicerce fundamental do Governo soa estranho.

António Costa cedeu a tudo nos costumes. Mas no que é importante não vai poder fazer a vontade aos bloquistas. E como não há matéria no domínio da discriminação ou do preconceito que não esteja já regulada, agora é que vai começar a doer.

Naquilo que verdadeiramente interessa ao país, o Bloco está sempre contra. Estabilizar o sistema financeiro. Não pode ser. São uns abutres. Equilibrar as contas públicas e sair do procedimento de défice excessivo. Não é possível. O PEC não é para cumprir. Aceitar as regras do Euro. Nem pensar. Mais tarde ou mais cedo teremos de sair da moeda única.

O Bloco tomou consciência de que os últimos meses foram de "apagão político" completo. A Mortágua já não é novidade. Sem a CGTP, nem a concertação social conseguiu perturbar. Ainda tentou acabar com o salário de António Mexia, mas a ideia morreu logo.

O Governo está a seguir um caminho que as instituições europeias parecem tolerar. António Costa distribui charme lá por fora e cá dentro, com uma não desprezível ajuda presidencial, vai apostando em políticas de comunicação que dão a ideia de que crescer depressa e bem é algo que está ao alcance dos portugueses. De caminho destrói, de forma por vezes cruel, o mérito e o esforço do seu antecessor. Passos Coelho, por seu turno, insiste em não perceber que já ninguém quer saber do passado e que melhor faria se nos desafiasse com uma ideia para o futuro.

Catarina Martins pensava que estar no governo com um pé dentro e outro fora seria uma estratégia bem-sucedida quando tivesse de voltar a contar votos. Mas começa agora a perceber que, a continuar a ambiguidade e sem que estejam previstas vitórias eleitorais nas autárquicas, depressa entrará no bolso de um António Costa cheio de vontade de chegar sozinho à maioria absoluta.

Jurista

António Moita 
30 de março de 2017 às 20:10
Negócios

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum