Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Tópicos similares
Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
Galeria


Abril 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
18 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 18 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Global Corporate Divestment Study 2017 – Disrupção e instabilidade geopolítica aceleram o desinvestimento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Global Corporate Divestment Study 2017 – Disrupção e instabilidade geopolítica aceleram o desinvestimento

Mensagem por Admin em Sex Mar 31, 2017 5:04 pm

Conjuntura política e económica imprevisível e alterações regulamentares estão entre as principais causas que levam as empresas a desinvestir de acordo com o Global Corporate Divestment Study de 2017 da EY – a sexta edição de um survey anual a mais de 900 executivos em todo o mundo (ey.com/divest).

As empresas da Europa, Médio Oriente e África (EMEA) referem que fatores externos, como as preocupações geopolíticas, são os preponderantes na decisão de desinvestimento, com 81% citando a instabilidade política regional e 73% o Brexit como as principais questões. Esta preocupação é duas vezes superior na EMEA face às suas congéneres Americanas (59% versus 30%), resultando em processos de venda mais rápidos, mas preços mais baixos e menor satisfação com o valor gerado a longo prazo.

O estudo encontrou diferenças regionais significativas no sucesso do desinvestimento, devido à ênfase dada à velocidade versus valor. Apenas 62% das empresas da EMEA dizem que a sua alienação criou valor a longo prazo contra 88% na América e 80% na Ásia-Pacífico. Cerca de metade das empresas da EMEA (43%) priorizam a velocidade de conclusão do processo em relação ao valor, em comparação com apenas 18% na América e 29% na Ásia-Pacífico.

As matérias fiscais tornaram-se também uma preocupação crescente para as empresas que consideram desinvestir, no entanto, as alterações fiscais são percecionadas como uma oportunidade. Quase metade das empresas inquiridas (48%) acredita que os desafios fiscais aumentaram tornando, no último ano, os processos de desinvestimento mais complexos. Quando se trata de estratégia, 80% das empresas menciona que uma preparação antecipada do processo de venda tem sido eficaz a mitigar a redução de preço resultante de riscos fiscais.

Atualmente, e mais do que nunca, a gestão das empresas reconhece o valor da preparação do desinvestimento. Uma percentagem esmagadora de 88% das empresas dizem que uma análise antecipada lhes permitiria tomar decisões de desinvestimento melhores e mais rápidas e melhorar todo o processo de desinvestimento.

Quando se trata de usar plataformas tecnológicas para melhorar o modelo operacional da empresa, 49% das empresas procuram investir em tecnologias como robótica, inteligência artificial, software as a service (SaaS) e Internet of Things (IoT) para realizar futuros desinvestimentos mais eficientes.

Ana Neves, Senior Manager, EY e Miguel Farinha, Transaction Advisory Services Leader, EY
 01:00
Jornal Económico

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum