Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Tópicos similares
Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  

Últimos assuntos
Galeria


Novembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
16 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 16 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Global Corporate Divestment Study 2017 – Disrupção e instabilidade geopolítica aceleram o desinvestimento

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Global Corporate Divestment Study 2017 – Disrupção e instabilidade geopolítica aceleram o desinvestimento

Mensagem por Admin em Sex Mar 31, 2017 5:04 pm

Conjuntura política e económica imprevisível e alterações regulamentares estão entre as principais causas que levam as empresas a desinvestir de acordo com o Global Corporate Divestment Study de 2017 da EY – a sexta edição de um survey anual a mais de 900 executivos em todo o mundo (ey.com/divest).

As empresas da Europa, Médio Oriente e África (EMEA) referem que fatores externos, como as preocupações geopolíticas, são os preponderantes na decisão de desinvestimento, com 81% citando a instabilidade política regional e 73% o Brexit como as principais questões. Esta preocupação é duas vezes superior na EMEA face às suas congéneres Americanas (59% versus 30%), resultando em processos de venda mais rápidos, mas preços mais baixos e menor satisfação com o valor gerado a longo prazo.

O estudo encontrou diferenças regionais significativas no sucesso do desinvestimento, devido à ênfase dada à velocidade versus valor. Apenas 62% das empresas da EMEA dizem que a sua alienação criou valor a longo prazo contra 88% na América e 80% na Ásia-Pacífico. Cerca de metade das empresas da EMEA (43%) priorizam a velocidade de conclusão do processo em relação ao valor, em comparação com apenas 18% na América e 29% na Ásia-Pacífico.

As matérias fiscais tornaram-se também uma preocupação crescente para as empresas que consideram desinvestir, no entanto, as alterações fiscais são percecionadas como uma oportunidade. Quase metade das empresas inquiridas (48%) acredita que os desafios fiscais aumentaram tornando, no último ano, os processos de desinvestimento mais complexos. Quando se trata de estratégia, 80% das empresas menciona que uma preparação antecipada do processo de venda tem sido eficaz a mitigar a redução de preço resultante de riscos fiscais.

Atualmente, e mais do que nunca, a gestão das empresas reconhece o valor da preparação do desinvestimento. Uma percentagem esmagadora de 88% das empresas dizem que uma análise antecipada lhes permitiria tomar decisões de desinvestimento melhores e mais rápidas e melhorar todo o processo de desinvestimento.

Quando se trata de usar plataformas tecnológicas para melhorar o modelo operacional da empresa, 49% das empresas procuram investir em tecnologias como robótica, inteligência artificial, software as a service (SaaS) e Internet of Things (IoT) para realizar futuros desinvestimentos mais eficientes.

Ana Neves, Senior Manager, EY e Miguel Farinha, Transaction Advisory Services Leader, EY
 01:00
Jornal Económico

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum