Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  

Últimos assuntos
Galeria


Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
17 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 17 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Movimento Pensar Setúbal vai pressionar Governo e autarcas para garantir fundos comunitários

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Movimento Pensar Setúbal vai pressionar Governo e autarcas para garantir fundos comunitários

Mensagem por Admin em Qui Abr 06, 2017 11:27 am

MOVIMENTO. Movimento Pensar Setúbal é liderado por Fidélio Guerreiro, que luta pelos interesses económicos da região

Movimento cidadão assume o papel de “lobby regional” junto dos actores políticos na defesa dos interesses económicos e sociais da região de Setúbal

O Movimento Pensar Setúbal (MPS) liderado por Fidélio Guerreiro, empresário e antigo presidente da Associação Empresarial da Região de Setúbal (AERSET), vai pressionar os autarcas da região e o Governo no sentido de ver alteradas as regras de atribuição dos fundos comunitários europeus à Península de Setúbal.

Desde 2001 que a Península de Setúbal faz parte da zona sul da Área Metropolitana de Lisboa (AML), NUT II, apresentando “dados oficiais de rendimento per capita alavancados pelos altos rendimentos de Lisboa”. Por essa razão, os dados reais da “queda da economia” da região são ocultados e a Península de Setúbal não pode aceder a fundos europeus.

“A grande prioridade neste momento é confrontar o Governo com esta realidade, para que altere as coisas. Eu tive, a semana passada, uma reunião com o vice primeiro-ministro, ele disse-me que eu tinha razão, mas disse que as regras de atribuição dos fundos não podem ser alteradas a meio do quadro comunitário. Mas eu tenho as minhas dúvidas, portanto vamos continuar a trabalhar nisto, vamos falar com todas as organizações, e se for preciso vamos a Bruxelas. Vamos fazer pressão”, garantiu Fidélio Guerreiro em entrevista ao DIÁRIO DA REGIÃO.

Para o Movimento Pensar Setúbal, urge fazer-se um reajustamento do actual quadro comunitário de apoio e o “lançamento das negociações para o próximo (2021-2027)”, para corrigir o “erro grosseiro” do posicionamento da região de Setúbal na AML e permitir a alocação de fundos europeus na região.

Junto dos autarcas da região, o Movimento Pensar Setúbal promete também fazer “pressão” para colocar os temas do desenvolvimento estratégico na agenda política. “Gostávamos muito que os autarcas se envolvessem nisto e vamos confrontá-los no futuro, sobretudo os candidatos às autárquicas”.

“O grupo vai ter um papel de lobby regional para defender os interesses da região e quer juntar outras organizações – neste momento já temos a participação activa da AISET e a ACISTDS. Isto é um quadro em que todos têm de participar, como autarcas, deputados, partidos políticos e organizações”, disse Fidélio Guerreiro.

Para discutir o “impacto estratégico nacional” do novo aeroporto no Montijo na Área Metropolitana de Lisboa e em particular na Península de Setúbal, do ponto de vista de passageiros e cargas, empreendedorismo e turismo, o MPS vai organizar um novo debate, dia 20 de Maio, na Escola Profissional do Montijo, a partir das 15h.

O Movimento Pensar Setúbal é um movimento de cidadãos que procura definir uma estratégia de desenvolvimento económico para a Península de Setúbal e conta com cerca de 30 signatários. Está prevista a criação de núcleos brevemente nas zonas de Moita/Barreiro, Almada/Seixal, Montijo/Alcochete e provavelmente no Litoral Alentejano.

Projectos na calha à espera de investidores

O Movimento Pensar Setúbal reuniu em debate em Março último para discutir o “interesse nacional e estratégico da Península de Setúbal” e daí resultou uma Estratégia de Desenvolvimento Económico assente na criação de “novas empresas inovadoras e projectos de interesse regional e nacional” a instalar na região, dos quais se destacam a criação de uma marina em Setúbal ou de um complexo turístico com hotel e teleférico na antiga bataria militar do Outão, na Serra da Arrábida, por exemplo.

A criação de um cais de competição no rio Sado com capacidade para receber regatas internacionais; a implementação de uma empresa de reparação e manutenção de barcos de recreio no rio; a construção de um Parque Temático dos Descobrimentos de dimensão internacional; de um parque aquático e do Instituto Nacional do Artesanato, sediado em Setúbal, são outras das ideias elencadas pela associação.

Foto: Diário da Região
06/04/2017
Diário da Região 

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum