Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
Galeria


Maio 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
25 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 25 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

​Uma estranha possibilidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

​Uma estranha possibilidade

Mensagem por Admin em Sex Abr 07, 2017 10:42 am

A possível entrada da Santa Casa de Lisboa no capital do banco Montepio é absurda.

Em entrevista à Renascença e ao Público o ex-ministro Bagão Félix disse esperar “que a entrada das Misericórdias no Montepio não venha a acontecer", pois seria “um absoluto contra-senso, um disparate”. Esta hipótese colocou-se a propósito de uma alegada sondagem do ministro Vieira da Silva à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

“Seria uma nacionalização parcial de um banco”, a Caixa Económica Montepio Geral, disse Bagão Félix, que acrescentou: “O espírito fundacional e dos estatutos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (…) é favorecer as pessoas que têm mais dificuldades, construir estruturas sociais para apoiar os grupos mais vulneráveis, do ponto de vista etário, relacional e económico, e não propriamente fazer parte do capital de um banco”.

Tem razão Bagão Félix, sobretudo neste último ponto. E, como ele, também não sei o que é um banco potenciado para a economia social, argumento aparentemente utilizado pelo ministro Vieira da Silva ao sugerir a entrada da Santa Casa de Lisboa no capital da Caixa Económica Montepio. Os realmente pobres não pedem empréstimos aos bancos.

Em artigo ontem publicado no Jornal de Negócios, Santana Lopes, Provedor da Santa Casa, travou especulações e prometeu estudar o caso. Isto porque ele tem o ministro Vieira da Silva “na conta de uma pessoa muito responsável que, certamente, nunca pediria à Santa Casa para entrar numa aventura”.

Também é essa a impressão positiva que, desde há muito, tenho de Vieira da Silva. Por isso me surpreende que ele tenha levantado a hipótese de a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa se desviar da sua vocação fundamental – auxiliar os mais pobres – para entrar no capital de um banco, ainda que dito “social”. Não menos surpreendente é esta possibilidade vir de um governo de esquerda, apoiado na extrema-esquerda. É, de facto, uma possibilidade estranha.

07 abr, 2017
FRANCISCO SARSFIELD CABRAL
Rádio Renascença

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum