Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

Últimos assuntos
Galeria


Agosto 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
19 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 19 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Confiança

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Confiança

Mensagem por Admin em Sex Abr 07, 2017 10:47 am

A qualificação

Estão precisamente a completar-se quatro anos desde que me comprometi com um projeto para o Funchal e iniciei uma participação na vida política ativa.

Não tendo qualquer experiência neste “mundo novo”, sempre tive a convicção de que era necessária outra atitude, outra forma de fazer política, uma outra conceção e uma nova prática de poder. Um desenvolvimento virado para as pessoas, governando pelas pessoas.

Um dos maiores problemas da democracia tem a ver com a falta de confiança gerada por parte daqueles que prometem uma coisa enquanto candidatos e que, depois de eleitos, não cumprem, ou pior, fazem precisamente o contrário daquilo que assumiram. As pessoas estão tão cansadas de que não se cumpram compromissos, que aquilo que sempre considerei fundamental para restabelecer a confiança, era algo tão simples como respeitar o prometido. Ter palavra e ter sempre as pessoas em primeiro lugar.

Nos últimos quatro anos, prometemos e cumprimos.

Prometemos reduzir a dívida e chegámos agora ao melhor resultado em 15 anos. Pagámos um milhão de euros de dívida por mês desde que iniciámos funções. Prometemos investir na Reabilitação Urbana e criámos uma Área de Reabilitação cujos incentivos já recuperaram dezenas de edifícios na Baixa da cidade. Criámos o Gabinete da Cidade e vamos apresentar este ano o novo PDM. Prometemos apoiar as nossas famílias, e baixámos o IMI até à taxa mínima, investimos em programas de emprego que já deram oportunidade a mais de 200 desempregados e em programas de comparticipação de medicamentos a idosos, apoios à Natalidade e ao Arrendamento que já ajudaram 500 famílias funchalenses.

Fizemos os investimentos que devíamos, com mais de cinco milhões de euros para as Zonas Altas do Funchal e com a reabertura do Lido, seis anos depois. Prometemos uma Democracia Participativa e criámos o único OP da Região. Prometemos Modernização Administrativa e inaugurámos a Loja do Munícipe, que abriu uma nova era na relação entre a Autarquia e os funchalenses.

Com menos, fizemos mais. Sem medo de arriscar, sem medo de definir prioridades e de tomar todas as decisões difíceis que considerámos serem as certas.

Em Política não pode valer tudo e temos a obrigação de acautelar o impacto que as medidas políticas têm no futuro de todos os cidadãos, em vez de nos remetermos apenas à questão instintiva da sobrevivência política, que só permite ver-se a si próprio, toldando a visão e o olhar para lá do momento presente. Quantos políticos pensam na forma como serão recordados daqui a cinquenta anos? É esta a pergunta que deve ser feita todos os dias por quem ocupa um cargo como este.

Iniciámos, em 2013, um caminho de mudança que nos cabe agora continuar, com a certeza de que instituímos a confiança e de que rompemos a inevitabilidade da política única, com os mesmos de sempre e as políticas de “mais do mesmo”, mais descrença e o mesmo desencanto.

Porque governar não pode limitar-se à gestão corrente e ao status quo, sem inovação e com a arrogância de quem acha ser dono da verdade. Sempre prezei muito a sabedoria do povo, o respeito pelas ideias dos outros, a humildade democrática, a capacidade de ouvir e a tomada de decisões partilhadas. Cada dia prezo mais.

Foi por tudo isto que decidi participar na vida política ativa: para com responsabilidade dar lugar à esperança, convocando outros que quisessem e tivessem a capacidade de transformar.

Mas há uma responsabilidade que está do lado dos cidadãos, que é o dever de estarem bem informados, para poderem ter condições de escolher em consciência os melhores. A Política não pode ser deixada só para os políticos, tem de ser participada por todos. Participar é ser parte, tomar parte da coisa pública, fazendo valer o seu ponto de vista pessoal sobre assuntos que afetam todos. Cada um é responsável pelas suas ações, mas também pelas suas omissões ou ausências. No fundo, isto não é mais do que termos todos o controlo do nosso próprio destino.

A qualificação da Democracia depende da participação de todos nas decisões políticas, depende diretamente da influência que cada um pode exercer, da qualidade dos políticos que se escolhe e da abertura dos próprios partidos políticos, que tendem a fechar-se sobre si próprios vezes demais. Na Política é necessário haver compromissos, assumir responsabilidades, tomar decisões, cooperar, fazer concessões e estabelecer acordos. Como tão bem disse Agostinho da Silva, na “Última Conversa”, “a mania da política hoje é ser da oposição. Para mim, a verdadeira política não é essa, a verdadeira política é a da composição: ver o que é aproveitável no outro e o que parece ser aproveitável em nós e tentarmos então que essas duas coisas vão para a frente juntas, não é assim?”. Cada um que responda por si.

Da minha parte, continuarei a garantir confiança no compromisso político, no empenho público e na ideia de uma sociedade vista como uma propriedade de todo e cada um de nós.

PAULO CAFÔFO , PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DO FUNCHAL  / 07 ABR 2017 / 02:00 H.
Diário de Notícias da Madeira

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum