Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  

Últimos assuntos
Galeria


Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
15 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 15 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

A cartilha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A cartilha

Mensagem por Admin em Ter Abr 11, 2017 10:34 am

O governo adia eternizando a última estrada da morte em Portugal: o IP3.

No admirável mundo do futebol, o tema dominante hoje não é o futebol. São as ‘cartilhas’. Argumentários convenientemente ideológicos que, no ver de uns, "instrumentalizam" vozes e protagonistas — e, de outros, "profissionalizam" e uniformizam a comunicação. O mundo cede assim lugar a um submundo…

Serve o caso para trazer à luz outra cartilha muito centralista, praticada pelo Governo com mestria. Diz ela respeito à gestão política das promessas e das expectativas. Quando não se quer cumprir ou resolver, mas não se pode na prática dizê-lo (por que seria escândalo ou prejuízo eleitoral), vai-se, em bom português, empaleando com ‘estudos prévios’, ‘grupos de trabalho’, anúncios de ‘candidaturas’ a Bruxelas.

Foi assim com os investimentos da ferrovia, amaldiçoados ao longo das últimas décadas mas absolutamente vitais, e é agora assim para engavetar de vez o projeto da ‘Via dos Duques’, que ligaria em perfil e serviço de autoestrada Viseu e Coimbra. Com esta cartilha de rodilha, muito bem emaranhada, o Governo adia o maior problema rodoviário nacional, eternizando a última estrada da morte em Portugal: o IP3. Os estudos hão de aparecer, seguidos de bonitas apresentações públicas, protocolos e encenações de intenções. 

Até que um dia a culpa será do orçamento (previsível) ou de Bruxelas (que, muito maldosamente, não paga). Já vimos este teatro algumas vezes… Useiro e vezeiro nesta cartilha para provincianos, o Governo, não mudando a política, poderia ao menos ir variando as narrativas.

Entretanto, a execução dos fundos comunitários do Portugal 2020 vai-se afundando na tabela a ponto de ser hoje muito difícil garantir o cumprimento das metas assumidas com Bruxelas. Pelo vagaroso andar da carruagem do investimento público e privado, o maná de euros vai secar-se pelas piores razões. Felizmente, haverá uma boa cartilha de desculpas.

Por Almeida Henriques|00:30
Presidente da Câmara Municipal de Viseu 
Correio da Manhã

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum