Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

Últimos assuntos
Galeria


Julho 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
      1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031     

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
17 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 17 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Plano Juncker poderá ser aplicado em estradas nacionais que sirvam portos e zonas empresariais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Plano Juncker poderá ser aplicado em estradas nacionais que sirvam portos e zonas empresariais

Mensagem por Admin em Ter Abr 11, 2017 10:39 am


A proposta é da autoria do eurodeputado português Manuel Fernandes e do alemão Udo Bullman e visa uma emenda «técnica» que permita alargar o âmbito do fundo que planeia injectar 315 mil milhões de euros em recursos públicos e privados até 2018.

Até aqui, os planos restringiam-se a investimentos em pequenas e médias empresas inovadoras, startups de alta tecnologia, projectos de reabilitação urbana e de energias renováveis, mas esta proposta pode permitir que algum desse dinheiro possa ser canalizado para a construção de estradas em Portugal com a premissa de que as mesmas possam servir de forma evidente a actividade empresarial e aumentar a capacidade exportadora do país. 

Em conversa com os jornalistas, Manuel Fernandes diz que a proposta «introduziu uma emenda que vai permitir financiar variantes de estradas que dão acesso a portos e a parques empresariais porque o Portugal 2020 não tem dinheiro previsto para infraestruturas rodoviárias».

A construção de uma variante da Estrada Nacional 14 entre Famalicão, Trofa e Maia, é considerada como algo prioritário uma vez que está sempre muito congestionada e serve uma zona empresarial/industrial a norte da área metropolitana do Porto e a sul do Vale do Ave muito densa e com um alto perfil exportador. Tal obra seria vista como algo que daria mais competitividade à região pois reduziria custos de transporte. 

O fundo europeu FEIE já apoiava a construção de vias rodoviárias, no entanto, apenas por motivos de melhoria de eficiência energética e ambiental, o que não se verifica no caso português. No entanto, já financia a construção de uma circular externa de em Bratislava, na Eslováquia o que pode jogar a favor das intenções desta proposta.

Portugal já viu serem aprovados 13 projectos, no valor de 1,2 mil milhões de euros, valor que coloca Portugal no terceiro lugar dos países que mais beneficiaram pelo Plano Junker, logo atrás de Estónia e Espanha, podendo este valor desbloquear um investimento total de 3,8 milhões de euros, estando apenas dependente da adesão de privados ao plano.

11/04/2017
CARGO Edições,Lda © 2017

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum