Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

Últimos assuntos
Galeria


Outubro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031    

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
16 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 16 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Mais passageiros em todos os transportes. Mais mercadorias, só nos portos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mais passageiros em todos os transportes. Mais mercadorias, só nos portos

Mensagem por Admin em Ter Abr 11, 2017 12:33 pm

O número de passageiros em Portugal cresceu em 2016, com destaque para os aeroportos. Nas mercadorias, houve quebra nas vias ferroviária e rodoviária.

O Instituto Nacional de Estatísticas (INE) destaca o aumento de 14,3% de passageiros nos aeroportos portugueses, depois de já ter aumentado 11% em 2015 e 9,4% em 2014.

No total, entre embarques, desembarques e trânsitos diretos, houve 45 milhões de passageiros. O quarto trimestre foi ainda mais positivo, com um crescimento de 20,3%, considerado de "notável" pelo gabinete de estatísticas.

O número de passageiros cresceu ainda 2,7% nos comboios (a subida tinha sido de 1,7% em 2015) e 5,6% nos metropolitanos de Lisboa, Porto e Sul do Tejo (contra 4,6% no ano anterior). A tendência manteve-se positiva de outubro a dezembro nestas duas vias de transporte, com subidas em torno dos 4%.

Por via fluvial, registou-se um aumento de 3,3% no movimento de passageiros no rio Tejo. O INE destaca ainda os crescimentos na Ria Formosa (17,3%) e na Ria de Aveiro (7,0%).

Mais mercadorias nos portos, quebras nos comboios e camiões

No transporte de mercadorias, registou-se uma variação positiva nos portos (5,1%), mas desacelerando face ao aumento registado em 2015 (7,9%).

Destaque pela positiva para o porto de Sines (+16,6%) e Ponta Delgada (+9,6%), enquanto os portos de Lisboa (-11,1%), Setúbal (-7,9%) e Leixões (-3,4%) não conseguiram evitar uma quebra no movimento de carga.

Nas restantes vias, o ano passado foi marcado por quebras nas mercadorias transportadas. Por via rodoviária, há uma diminuição de 4,1% (no ano anterior já tinha caído 1,9%) e por via ferroviária verifica-se uma quebra de 6,5%, invertendo a tendência do ano anterior (+7,9%).

11 DE ABRIL DE 2017 - 13:13
Vítor Rodrigues Oliveira
TSF

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum