Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  

Últimos assuntos
Galeria


Novembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
13 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 13 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Modernização da Ferrovia Aveiro/Vilar Formoso é "última oportunidade de servir o país"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Modernização da Ferrovia Aveiro/Vilar Formoso é "última oportunidade de servir o país"

Mensagem por Admin em Qui Jul 03, 2014 8:44 pm


Santa Maria da Feira, 03 jul (Lusa) - Autarcas e associações empresariais do Norte e Centro insistiram hoje que o próximo quadro comunitário deve privilegiar a modernização da ferrovia entre Aveiro e Vilar Formoso, no que o Governo tem "uma última oportunidade" de servir "todo o país".

Focado na necessidade de adaptar a linha para efeitos de maior velocidade no transporte internacional de mercadorias, o encontro deu-se em Santa Maria da Feira e contou com os representantes da Associação Empresarial de Portugal, da Associação Industrial do Minho e do Conselho Empresarial do Centro, envolvendo também autarquias e comunidades portuárias das duas regiões.

Almeida Henriques, presidente da Câmara Municipal de Viseu, foi o porta-voz dos autarcas e referiu que o Governo tem que escolher até final do ano que investimentos serão abrangidos pelos 2.000 milhões de euros disponíveis para estruturas ferroviárias.

"Esta é última oportunidade, nas próximas décadas, para o Governo fazer uma boca opção, que sirva o Norte e o Centro, e o país como um todo", realçou. "A decisão tem que ser tomada até final do ano, até porque é preciso fazer estudos que permitam lançar os concursos públicos - na prática, estamos a falar de 10 anos", acrescenta

Considerando os projetos que vêm sendo defendidos para a Linha da Beira Alta e para o corredor ferroviário de Sines até Salamanca, Almeida Henriques admite que nem todos possam ter seguimento, mas defende que a ligação de Aveiro a Vilar Formoso é a alternativa que melhor serve as duas regiões mais exportadoras do país.

"O que não queríamos que acontecesse é que o Governo mais uma vez fizesse opções para valorizar sobretudo o Sul do país", admite o também ex-secretário de Estado da Economia e do Desenvolvimento Regional. "Uma certeza é que o corredor de Sines será feito (?), mas as regiões Norte e Centro é que são as mais exportadoras do país e estão a apresentar superavit", observa.

O autarca de Viseu reconhece que, nos últimos encontros com a tutela, o diálogo fez prever a adoção de "uma solução mista de criação de uma via nova entre Aveiro e Mangualde, com a modernização da linha da Beira Alta, que se estima que possa ser feita por 1100 milhões de euros".

Em relação aos 900 milhões que o Governo apresentou como disponíveis para a Beira Alta, "está-se a falar de uma discrepância de cerca de 200 milhões de euros, que poderia ser comportada pelos dois Programas Operacionais Regionais [do Norte e Centro]".

Afinal, sem um investimento na linha de Aveiro a Vilar Formoso que acompanhe a aposta em Sines, "Norte e Centro ficam excêntricos", diz Almeida Henriques, e estar-se-á a "dar centralidade a Salamanca, o que não será bom para Portugal".

Pedro Nunes Almeida, presidente da Associação Empresarial de Portugal, recorda, por sua vez, que, "se não fosse o crescimento excecional das exportações, o Produto Interno Bruto teria caído muito mais do que aconteceu".

"Agora vai haver uma retoma do consumo e seria importante que as exportações mantivessem a sua tendência de crescimento", anuncia, mencionando que o excedente que poderia estar a ser escoado para o estrangeiro através de uma linha férrea mais capaz é, no Norte e Centro, de 5000 milhões de euros anuais.

No entanto, se o Governo optar por reservar as verbas disponíveis para o trajeto entre Aveiro e Vilar Formoso, Pedro Nunes Almeida prevê: "Quatro portos iam ser altamente beneficiados com este investimento". Refere-se aos de Aveiro, Figueira da Foz, Leixões e Viana do Castelo.

AYC // MSP

Lusa/Fim

03-07-2014 19:41 
Fonte: Agência Lusa

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum