Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

cmtv  tvi24  cais  

Últimos assuntos
Galeria


Fevereiro 2018
DomSegTerQuaQuiSexSab
    123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728   

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
14 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 14 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Entidades do Baixo Alentejo exigem conclusão das obras no IP2 e na A26/IP8

Ir em baixo

Entidades do Baixo Alentejo exigem conclusão das obras no IP2 e na A26/IP8

Mensagem por Admin em Seg Jul 20, 2015 6:46 pm

Entidades representativas do Baixo Alentejo exigiram hoje a conclusão das obras de requalificação do Itinerário Principal (IP) 2 e de construção da A26/IP8 e a reparação da rede de estradas regionais.

A exigência do Conselho Estratégico para o Desenvolvimento Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL), que reúne as entidades representativas da região, surge numa posição sobre as acessibilidades regionais tomada na mais recente reunião do órgão e enviada hoje à agência Lusa.

Segundo o conselho, as obras de requalificação do IP2, entre São Manços (Évora) e Castro Verde (Beja), e de construção dos lanços da A26/IP8 entre Sines e Santa Margarida do Sado, incluídas na subconcessão do Baixo Alentejo e suspensas em 2011, "só agora foram parcialmente retomadas" e a empresa Infraestruturas de Portugal indica que "alguns trabalhos serão de reparação, não dando como concluída a totalidade dos troços".

No "estado de degradação" em que estão, "desrespeitando todas as normas de segurança rodoviária", as estradas, que "constituem um pilar essencial do desenvolvimento", têm contribuído para "aumentar o número de acidentes" e para "elevados prejuízos" aos mais diversos níveis, designadamente junto da população utente, das empresas e de entidades, alerta o conselho.

Os municípios do Baixo Alentejo queriam que a A26 fosse construída entre Sines e Beja, como inicialmente previsto, mas como foi cancelada a construção dos lanços entre Santa Margarida do Sado e Beja exigem, em alternativa, a requalificação do IP8, aproveitando infraestruturas já construídas no âmbito das empreitadas nos troços cancelados.

"Só dispondo de boas vias será possível o desenvolvimento do Alentejo", porque "as acessibilidades são um fator determinante para potenciar as infraestruturas, os recursos existentes, a criação de riqueza, o emprego e a fixação das pessoas", defende o conselho.

O conselho garante que "tudo fará em prol desta causa" para "dignificar as pessoas destes territórios de baixa densidade, envelhecidos e cada vez mais empobrecidos".

Actualizado há 6 horas e 51 minutos
Diário de Notícias da Madeira

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16761
Pontos : 49160
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 31
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum