Olhar Sines no Futuro
BEM - VINDOS!!!!
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Conectar-se

Esqueci minha senha

Palavras chave

tvi24  

Últimos assuntos
Galeria


Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Flux RSS


Yahoo! 
MSN 
AOL 
Netvibes 
Bloglines 


Quem está conectado
19 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 19 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

O recorde de usuários online foi de 864 em Sex Fev 03, 2017 11:03 pm

Reabertura da linha Covilhã – Guarda só em 2018

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Reabertura da linha Covilhã – Guarda só em 2018

Mensagem por Admin em Qua Fev 03, 2016 12:06 pm


A reconstrução da linha da Beira Baixa entre a Covilhã e a Guarda apenas se iniciará em 2017, de acordo com fontes citadas pelo jornal Público. Este calendário adiará a conclusão dos trabalhos para o final de 2018, propiciando uma reabertura apenas no serviço horário de 2019.

O folhetim vem de longe e foi ainda com o governo PS de José Sócrates que a linha foi encerrada por falta de condições de segurança. As obras deviam ter avançado logo, mas como em praticamente todo o pacote de obras públicas da altura, os caminhos de ferro foram relegados para segundo plano nas prioridades de investimento. Apenas o troço intermédio entre Caria e Belmonte, sem nenhuma obra de arte e único troço que não apresenta dificuldades especiais de intervenção, foi renovado – não tem ligação à rede em nenhuma das extremidades pelo que é uma ilha sem circulações desde então.

A Infraestruturas de Portugal iniciou em 2015 alguns procedimentos para licitar obras neste troço de 46 quilómetros mas o grosso das intervenções deve esperar por fundos comunitários. O projeto fará parte da lista candidata a 16 de Fevereiro ao CEF – Connecting Europe Facility.

A linha foi encerrada a 09 de Março de 2009 após longos anos de agonia. A velocidade máxima era de 60 km/h e mesmo de 40 km/h em vários troços, estando todas as pontes limitadas a 10 e 20 km/h. O projeto prevê a construção de novas pontes bem como finalização da renovação do túnel do Barracão, perto da Guarda. O objetivo é ter velocidades de 100 km/h e capacidade para permitir comboios com 22,5t / eixo e 8t / metro linear, correspondente à classificação D4 da UIC.

Na Guarda, será construída uma concordância de modo a permitir aos comboios circularem entre a fronteira de Vilar Formoso e a linha da Beira Baixa sem necessidade de inversão na Guarda. A linha da Beira Baixa é uma das poucas redundâncias que Portugal tem na sua rede e, em particular, é a única redundância relevante nas ligações internacionais. A sua reabertura tardia pode atrasar os projetos relacionados com a linha da Beira Alta, já que esta obra pode ser vital para permitir suspensões de circulação na linha da Beira Alta para as obras que se avizinham.

Entre Guarda e Covilhã serão também instalados os mais modernos sistemas de sinalização bem como completar a sua eletrificação.

3 FEVEREIRO, 2016
Portugal Ferroviário

_________________
Cláudio Carneiro


Facebook
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 16760
Pontos : 49157
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2013
Idade : 30
Localização : Sines

Ver perfil do usuário http://olharsinesnofuturo.criarforum.com.pt

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum